Artigos Revolucionários

No final de Março do ano passado, a comunicação social portuguesa foi varrida por uma onda anticomunista que se transformou num tsunami no decurso do mês de Abril.

A 4 de Abril, a UMLP recebeu o seguinte pedido de um estudante: "...A minha crítica, se é que se pode chamar de tal, é devido ao facto de não conseguir encontrar a posição ou material em relação à política do "frentismo" definida pelo terceiro congresso da terceira internacional, por parte da UMLP e da ICOR. Sendo que concordo com...